sexta-feira, 5 de novembro de 2010

A grande família Roriz



            Neste domingo contemplamos a vitória do candidato a governo do Distrito Federal Agnelo Queiroz (PT), contra a candidata Weslian Roriz (PSC). A vitória esmagadora do atual Governador Agnelo Queiroz serviu para que nós não fossemos banalizados, pois a candidata derrotada insistia em transformar os debates políticos em programas de Humor. Agora imagine, se essa mulher ganhasse o caos que isso iria virar, Brasília seria uma Privada ambulante. Porra! Eu iria ter vergonha de dizer que sou brasiliense, pois o voto é uma coisa séria, nós não deveríamos eleger piadistas. Mas as pessoas que votaram na Weslian falavam:
Desculpa 1.
“Eu assisti aos debates, mas eu voto nela por causa do marido dela!”
Resposta 1.
Karalho, então porque ele não colocou um boneco de ventríloquo no lugar da mulher dele, seria mais ético, partindo do pressuposto que isso é completamente antiético. Joaquim Roriz teve sua candidatura barrada pelo Supremo Tribunal de Justiça, e ainda assim ele coloca sua esposa, em seu lugar fazendo pouco caso da justiça brasileira, que essa sim também é motivo de piadas.

Desculpa 2.
“ Ah, eu votei nela porque eu devo muito ao ex governador Joquin Roriz, pois graças a ele eu tenho um lugar pra morar.”
Resposta 2.

Então sinto muito, mas seu voto é comprado. É preciso criar uma conscientização de que o voto não é objeto de barganha, é preciso mudar essa PORRA! Quando Brasília foi criada, Juscelino Kubitschek já tinha previsto que seria um local de grande migração, então já era previsto o crescimento populacional e urbano, o que ele fez só foi distribuir lotes ao esmo, sem uma preocupação ecológica e os danos que isso causaria. Era um direito aos lotes, ele só transformou essa atitude em barganha.

Entre outras respostas, da qual nem vale a pena citar.


Weslian Roriz era realmente estava preparada para ser governadora. E acho que não! Mas foi ótimo ver essa grande família cair do cavalo. Ainda mais por que o senhor ex governador tinha dito na campanha de sua mulher assim: “Eu não conheço a derrota.”.
É pra tudo tem uma primeira vez, se acostume com a politização da população camarada, nem todos tem o intelecto de sua esposa.

Abraço.

Ass. Caio Henrique

Nenhum comentário:

Postar um comentário